Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2017

O Que é "Fake News"? - Andrew Klavan

O Que é “Fake News”? – Andrew Klavan Devem ter ouvido recentemente um bocado de gente gritando sobre "Fake News" [Notícia Falsa]. Acusações vêm de todos os pontos do mundo político. " Essa história está errada ". " É FAKE NEWS ". Essa afirmação é incorreta. É "Fake News". Na minha opinião esses argumentos omitem um ponto. A imprensa norte-americana tradicional é toda ela FALSA, porque as maiores redes de notícias são tão enviesadas para a esquerda.  Em qualquer história publicada, seja ela real ou não, o enfoque geral é sempre de propaganda esquerdista. Você pode queixar-se quanto quiser do enfoque direitista da FOX NEWS, mas as esquerdistas ABC, CBS, NBC, MSNBC e CNN, combinadas, têm quase 10 vezes mais telespectadores. O Editor-Chefe da ABC, é o ex-assessor de Hillary Clinton , George Stephanopoulos . O Presidente da CBS é David Rhodes , irmão de um antigo alto assessor de Barack Obama . A COMCAST, dona da NBC, é chefiada

É Verdade que no Islã é Permitido Mentir? - Aynaz Anni Cyrus

É Verdade que no Islã é Permitido Mentir? – Aynaz Anni Cyrus Fizeram-me a pergunta: É verdade que no Islã é permitido mentir e é até mesmo autorizado? É uma pergunta muito complicada de responder. Existem muitos capítulos diferentes sobre isso. Então, neste episódio específico, vou apenas tratar e responder a pergunta sobre a diferença entre " Taqiyya " e " Tawriya ". Vou referir-me a elas como " Taqiyya ", que em português significa "dissimulação" e " Tawriya ", que em português significa "mentira benéfica". Daqui em diante não vou usar o nome árabe para referir-me a elas, porque não gosto de fazer isso. Então, quando eu disser "dissimulação" estou falando de " Taqiyya " e "mentira benéfica" estou falando sobre " Tawriya ". Antes de responder a pergunta específica sobre a diferença entre "dissimulação" e "mentira benéfica", gostaria de abordar a respost

Diferenças Entre o Cristianismo e o Islã - Michael L. Brown

Diferenças Entre o Cristianismo e o Islã – Michael L. Brown As principais diferenças entre o Cristianismo e o Islã podem ser resumidas pelas diferenças das vidas de Jesus Cristo e Maomé. Jesus foi um líder espiritual que sacrificou a própria vida para a salvar a humanidade. Maomé foi um líder espiritual, que se tornou líder político e depois um violento líder militar. Jesus cumpriu sua missão morrendo na cruz. Maomé cumpriu sua missão governando com a espada, de uma forma geral. Existem também, de fato, várias semelhanças entre as duas maiores religiões do mundo. Ambas apontam para livros sagrados, alegadamente inspirados por Deus, para cultivar a fé e para praticá-la. Ambas exigem altos padrões morais e compromissos sérios de seus seguidores. Ambas compartilham tradições comuns, uma vez que Maomé aprendeu algumas coisas com Judeus e Cristãos. E ambas têm uma visão expansionista da fé para o mundo todo. Mas é aqui

Jogo de Sedução e Intimidação do Islã

Jogo de Sedução e Intimidação do Islã (23/06/2017 ) Nos últimos anos temos visto uma mudança sutil na técnica de sedução do Islã , substituindo clérigos barbudos e mal-encarados por mocinhas simpáticas fazendo marketing do Islã como “religião de paz”. Em programas de televisão de todo o mundo mocinhas se apresentam mostrando como são felizes submissas ao Islã e como as mulheres podem continuar sendo femininas e independentes naquela religião. A menina Malala Yousafzai , aos oito anos comoveu o mundo ao ser entrevistada e defender o direito de estudar das meninas muçulmanas do interior do Paquistão. Logo depois levou um tiro no rosto de um muçulmano que não concordava com ela. Veio tratar-se na Cristã Inglaterra, onde toda a família dela foi recebida como refugiada. Depois de curada fez questão de reafirmar que o Islã é uma religião de paz. Acabou recebendo o Prêmio Nobel da Paz em 2014. A apresentadora Fátima Bernardes fez questão de entrevistar jovens muçul

Como Foi Que a ONU Virou Essa Tragicomédia?

Como Foi Que a ONU Virou Essa Tragicomédia? (20/06/2017) Ao ler a notícia que a Arábia Saudita foi eleita para compor a Comissão de Direitos da Mulheres da ONU para o período de 2018 a 2022, não pude deixar de refletir sobre o que a Organização das Nações Unidas se tornou. Da missão original de sua criação, a “manutenção da paz entre as nações”, a ONU expandiu sua atuação em outras áreas, como a UNICEF - Fundo das Nações Unidas para a Infância, FAO – Agricultura e Alimentação, UNESCO – Educação, Ciência e Cultura. Em 1945 a ONU foi fundada e tinha 51 países membros. Em 2017 conta com 193 países. Possui várias Comissões e Conselhos para tratar dos mais diversos assuntos, entre os quais encontram-se o Conselho de Direitos Humanos e a Comissão dos Direitos das Mulheres. A composição das Comissões e Conselhos é feita por votação entre os 193 países membros. A única exceção é a do Conselho de Segurança, onde apenas 10 membros sãos eleitos, sendo os outros cinco me