Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Não é Somente Comportamento Politicamente Correto

Não é Somente Comportamento Politicamente Correto (30/11/2016) Em 2014 meu desconforto e indignação cresceram tanto com as coisas que aconteciam aqui no Brasil e em grande parte do mundo ocidental, que decidi fazer alguma coisa a respeito.  Aqui no Brasil eram os desmandos do PT e seus aliados, conduzindo o país à ruína e a maioria dos deputados e senadores compactuando e participando da roubalheira. No mundo eram os principais dirigentes, Obama, Merkel, Hollande, Renzi e outros, incentivando a recepção de milhões de “refugiados” muçulmanos, quase todos homens em idade militar e rejeitando famílias de autênticos refugiados Cristãos, o que achei tudo isso muito, muito estranho. Usando um dos princípios estoicos , revisei minhas habilidades e conhecimentos, chegando à conclusão que tinha condições de fazer alguma coisa. Primeiro procurei na internet ferramentas gratuitas que podia usar. Aqui está o resultado de minhas pesquisas . Depois criei um canal no Youtu

A Geração de “Bebês Chorões” que Não Aguenta Perder uma Eleição

A Geração de “Bebês Chorões” que Não Aguenta Perder uma Eleição (28/11/2016) Após a derrota de Hillary Clinton, as mesmas pessoas que tripudiaram Trump antes da votação, protagonizaram deprimentes espetáculos de inconformismo, chorando, praguejando, amaldiçoando, dizendo que sairiam dos Estados Unidos e que preferiam morrer do que ter Donald Trump como Presidente. Culparam o racismo, a homofobia, a misoginia, a Islamofobia, a supremacia branca e dezenas de outras razões completamente irracionais. Uma mulher aos prantos exigia que arrumassem a bagunça e fizessem Hillary Presidente de qualquer jeito. Fizeram protestos e depredaram propriedades. Quiseram até mudar as regras eleitorais vigentes desde 1776. Muitos jornalistas deram a notícia da derrota de Hillary com a voz embargada e com lágrimas nos olhos. Veja aqui a reação patética da mídia esquerdista à vitória de Trump . Exigiram a recontagem de votos em três estados. A vantagem de Trump é tão grande que para ve

Imprensa e Governo Unidos Contra a População do DF

Imprensa e Governo Unidos Contra a População do DF (11/01/2017)  Agora no início de 2017, a imprensa e o governo estão mais unidos do que nunca contra a população. Noticiários de televisão e jornais alertam a população que o racionamento da água no DF é praticamente inevitável. Isso que estamos no meio da época das chuvas. As entrevistas com o Presidente da CAESB deixam claro que a culpa é da população, que desperdiça muita água. O texto adiante é de novembro de 2016, mas está valendo agora ainda mais. No início de novembro de 2016 toda a mídia do Distrito Federal começou a veicular reportagens manifestando preocupação com a redução dos níveis dos reservatórios de água da região. As estações de televisão faziam alarmantes reportagens aéreas, terrestres e pluviais sobre um evento trivial que acontece todos os anos. Diariamente eram publicados os níveis de redução dos reservatórios, centímetro a centímetro, aterrorizando a população com alertas dramáticos sobre a reduz

Multiculturalismo Seletivo e Hipócrita

Multiculturalismo Seletivo e Hipócrita (22/11/2016) Os movimentos multiculturalistas costumam repetidamente manifestar-se exigindo nossa tolerância, aceitação e convivência pacífica com ideologias e culturas não-brancas, não-cristãs, não-europeias, não nacionalistas, não tradicionalistas, não conservadora e não heterossexuais. Até aqui, tudo bem, também acho que devemos aceitar e conviver com ideologias e culturas diferentes das nossas. O problema ocorre quando a aceitação dessas outras culturas implica em abrir mão da nossa própria cultura e tradições. Vamos ver alguns exemplos da seletividade e tolerância dessas outras culturas. Começamos com a aceitação das culturas não-brancas. O movimento “Vidas Negras Importam” (Black Lives Matter), criado, formado e dirigido por maioria de pessoas brancas norte-americanas, afirma defender as comunidades negras contra a violência da polícia e a opressão das pessoas brancas. Sempre que uma pessoa de cor negra é morta por

Batalhas Defensivas Cruciais Contra os Muçulmanos

Batalhas Defensivas Cruciais Contra os Muçulmanos (19/11/2016) "A derrota numa batalha defensiva pode significar o domínio de uma ideologia inimiga implantada à força em seu território". Em 2009 visitei Istambul e lá encontrei um norte-americano chamado Richard, que puxou conversa e depois de várias advertências sobre o perigo representado pelos muçulmanos para a cultura ocidental, perguntou-me se eu não estava preocupado com isso.  Respondi que não estava preocupado e esqueci o assunto, mas não muito. Comecei a prestar um pouco mais de atenção aos discursos dos líderes muçulmanos e aos atentados terroristas que estavam ocorrendo em quase todo o mundo e resolvi estudar um pouco da história dos confrontos com os muçulmanos e a própria história do Islã. Li vários textos e assisti muitos vídeos do estudioso e crítico do Islã, Dr. Bill Warner e fiquei impressionado com um dos vídeos, no qual ele mostra terem

A vitória de Trump dividiu mesmo os EUA?

A vitória de Trump dividiu mesmo os EUA? (16/11/2016) Ao ler uma matéria da BBC News cuja manchete é “ O verão do liberalismo foi realmente a aurora de Trump? ”, deparei-me com declarações dizendo que a vitória de Donald Trump dividiu os Estados Unidos. Vários outros jornais publicam reportagens na mesma linha, com manchetes declarando que haverá mais confrontos entre as diversos grupos sociais porque a Hillary teve mais votos populares, deixando a nação dividida e assim por diante. Achei estranho e fui pesquisar um pouco mais o assunto. As eleições norte-americanas são realizadas em duas etapas, sendo a primeira etapa, em novembro, uma eleição em cada estado para escolha dos “Delegados Eleitorais” e outra etapa em dezembro na qual os representantes eleitos em cada estado oficializam o resultado. Essa metodologia é usada desde a fundação do Estados Unidos e está escrita na Constituição. O vídeo de 4 minutos, legendado, “ Como Funciona o Colégio Eleitoral ” mo