Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Por Que a Esquerda é Tão Simpática com o Islã?

Por Que a Esquerda é Tão Simpática com o Islã? Por Gene Veith  Por que os progressistas e esquerdistas estão sempre defendendo o Islã? Eles não têm nada além de desdém por Cristãos que se opõem à agenda LGBT. Mas os muçulmanos se opõem à agenda LGBT ainda com maior intensidade. Ao ponto de em muitos países muçulmanos, ser permitido assassinar homossexuais. Feministas atacam o Cristianismo por seu alegado maltrato de mulheres. Mas o Islã trata as mulheres muito, muito pior do que qualquer coisa vista no Ocidente. Similarmente, muçulmanos em geral apoiam a moralidade sexual tradicional e se opõem ao aborto. E diferentemente dos Cristãos, em países muçulmanos, eles punem esquerdistas mesmo que apoiem o Islã , por causa do secularismo e da descrença deles. Quando um ato terrorista é praticado por um muçulmano, os esquerdistas defendem o Islã dizendo que não podemos culpar todos os muçulmanos pelo ato de alguns, o que é bastante justo. E ainda assim, quando um Cristão f

A Compulsiva Defesa do Islã por Autoridades Cristãs

A Compulsiva Defesa do Islã por Autoridades Cristãs (29/05/2017) No dia seguinte ao ataque jihadista no concerto da cantora pop Ariana Grande , pelo muçulmano Salman Abedi , em 22/05/2017, que matou 22 pessoas e feriu várias dezenas, antes mesmo da investigação policial, o Prefeito de Manchester, Andy Burham, declarou enfaticamente que o terrorista não era muçulmano . A investigação logo mostrou que ele era muçulmano, assim com toda a família dele e frequentava regularmente uma mesquita da região. Comportamento semelhante é adotado por quase todas as autoridades de localidades que sofrem atentados terroristas de inspiração islâmica. Quando não podem negar a inspiração religiosa porque os atacantes gritam “ Allahu Akbar ” (Allah é o Supremo) durante os atentados, declaram tratar-se de pessoas desequilibradas, com histórico de violência e com uma interpretação distorcida dos verdadeiros pacíficos ensinamentos do Islã . As poucas autoridades e jornalistas corajosos

Jornalista perde emprego por usar linguagem “politicamente incorreta”

Jornalista perde emprego por usar linguagem “politicamente incorreta” (28/05/2017) Ao comentar o ataque terrorista muçulmano a espectadores de um concerto da cantora Ariana Grande , em Manchester, Inglaterra, dia 22/05/2017, a conhecida jornalista britânica Katie Hopkins ( @KTHopkins ), da Rádio LBC, emitiu vários tweets sobre o assunto e num deles escreveu: “22 mortos. Número crescendo. Schofield. Não se atreva. Não seja parte do problema. Precisamos de uma solução final #Manchester”. Além dos comentários de apoio de seus 742.698 seguidores, recebeu milhares de comentários críticos; foi chamada de nazista, fascista, estimuladora de ódio, islamofóbica e sofreu ameaças de estupro e morte. Como muitos sabem, a controvérsia foi gerada por duas palavras do tweet: “ solução final” . “ Solução Final ” era como os nazistas das décadas de 1930 e 1940 referiam-se ao extermínio de judeus, ciganos e outros povos que consideravam serem de raças inferiores. Nesse tocante os na

Rede Mundial de Desinformação Televisiva

Rede Mundial de Desinformação Televisiva (23/05/2017) Vendo a apresentadora Sandra Annenberg , na edição das 13h20 do “Jornal Hoje”, do dia 23/05/2017, comentando sobre o ataque terrorista islâmico na apresentação da cantora Ariana Grande , em Manchester, Inglaterra, chamou-me a atenção a estranha conclusão da jornalista da Rede Globo. Depois de repetir o que já havia sido dito pela imprensa internacional sobre a brutalidade e crueldade do atentado que vitimou várias dezenas de pessoas, a maioria jovens fãs da popular cantora. Mostrando-se muito chocada enquanto comentava vários outros atentados semelhantes ocorridos na Europa em anos recentes, citou e descreveu especificamente os de Paris, Nice, Bruxelas, Berlin e outros quatro ou cinco. Depois de mais de 10 minutos de reportagem, a jornalista declarou categoricamente que, além da brutalidade e estupidez, todos os atentados tinham uma coisa em comum; todos eles haviam sido cometidos por pessoas perturbadas mentalm

Acredito Que a Humanidade Vive Tempos de Insanidade

Acredito Que a Humanidade Vive Tempos de Insanidade (05/05/2017) Seguem adiante algumas razões pelas quais creio que a humanidade vive tempos de insanidade mental, com muitas pessoas acreditando em coisas que não têm qualquer base na realidade dos fatos; distorcendo o sentido das palavras para que as frases se encaixem nas hipóteses mais estapafúrdias. Listo apenas algumas. Primeira - Ideologia de Gênero – É assombroso ver a quantidade de pessoas comuns, intelectuais e até cientistas, que acreditam que o gênero dos seres humanos é apenas uma criação cultural e que o sexo pode ser mudado a qualquer hora mediante intervenções cirúrgicas. Uma notícia publicada há algum tempo mostra claramente o estado de idiotice em que as pessoas podem chegar. A chamada da matéria é “Mulher Que Era Homem Espera Filho de Homem Que Era Mulher”. A matéria pode ser lida neste link . O que aconteceu de fato é tratar-se de “ Mulher que se veste